05.06.21

O meio ambiente e eu com isso?

Alerta de gatilho! Este texto não será agradável de ler. Mas será necessário. Vamos começar definindo o que é meio ambiente. Meio ambiente é todo o conjunto de seres vivos e não vivos e os fatores que regem os processos biológicos, químicos e físicos que estão presentes no planeta. Se você acha que meio ambiente […]

Autor: Yuri Lopardo   .   Meio Ambiente

Alerta de gatilho!

Este texto não será agradável de ler. Mas será necessário.

Vamos começar definindo o que é meio ambiente.

Meio ambiente é todo o conjunto de seres vivos e não vivos e os fatores que regem os processos biológicos, químicos e físicos que estão presentes no planeta. Se você acha que meio ambiente não tem nada a ver com você, pare um pouco, respire fundo, olhe para o céu, para o que você come, o que você veste, o que você consome, olhe para o que você trabalha e para quem trabalha. Meio ambiente é sobre nós, vamos parar de nos desassociar da natureza, porque essa imagem não é verídica. Não te convenceu? Então olhe para a pandemia da COVID e tente te desvincular dela. Não conseguiu né? Isso é meio ambiente.

Definido o que é meio ambiente vamos para a parte dois.

Eu gostaria de poder dar um monte de dicas de consumo consciente e dizer que se todo mundo seguir, o aquecimento global vai parar. Os rios vão ficar limpos, a floresta em pé e a fauna preservada. Mas a verdade é que mudanças individuais não vão mudar o rumo da catástrofe ambiental que já estamos vivendo. Porque a catástrofe é consequência de uma escolha de sistema, um sistema baseado na exploração infinita de recursos em um ambiente que tem recursos finitos.

Porém, isso não te exime de fazer escolhas de consumo que sejam conscientes. Então vamos lá, as dicas ainda seguem as mesmas (para aquela minoria da população que tem o poder econômico para fazer escolhas): compre de produtores locais, se alimente de produtos orgânicos, tome banho mais rápido, feche a torneira ao escovar os dentes e a louça, não consuma carne produzida na Amazônia, separe o lixo e diminua o consumo de plástico.

Mas, principalmente, vote consciente.

O voto é a principal mudança de atitude que pode, pelo menos, não acelerar os processos de destruição dos recursos naturais e humanos nacionalmente. Por causa do atual poder executivo do Brasil, o desmatamento cresceu 30% entre os anos de 2018 e 2019, isso equivale a ter perdido cinco vezes a cidade de São Paulo (INPE). No ano de 2021 seguimos batendo recordes, o desmatamento da Amazônia legal no mês de março aumentou em 216% em relação ao mesmo mês do ano anterior (Imazon). No ano de 2019 o desmatamento dentro de terras indígenas aumentou em 38% e em unidades de conservação em 85%, e acredite, o aumento do desmatamento não foi por ação dos indígenas. Sem contar o famoso “dia do fogo” no Pará que as consequências puderem ser vistas até no sul do Brasil. Ah e se lembra do óleo derramado em nosso litoral?

Os desmontes e crimes contra o meio ambiente e contra as populações tradicionais são tantos que chega a ser difícil elencar todos aqui, para tanto você pode verificar o dossiê de ações do governo contra o meio ambiente até o ano de 2020. É verdade que já está desatualizado, a mais nova é que terras indígenas estão sendo invadidas e as populações massacradas por garimpeiros e que o nosso MINISTRO DO MEIO AMBIENTE é acusado de CONTRABANDEAR madeira ilegal para o exterior.

A semana do meio ambiente não tem nada a que se possa comemorar. E a única dica de ação individual que vale a pena ressaltar nesse momento é o voto. Não deixem que continuem destruindo tão aceleradamente o único lugar que temos para viver.

Por Júlia Beduschi
Bióloga. Mestra em Ecologia e Diretora de inovação do Espaço 373

Quer ler mais sobre esse assunto?